Pesquisar este blog

As Asas do Condor


Durante muitos anos,o Condor se preparou para voar soberano pelos Ares, em todas as camadas; em todas as direções cobrindo longas distâncias, aproveitando para construir sua sabedoria...
Durante estas andanças, o mundo passou sob suas Asas e ele apenas observou, parecendo distante, porém utilizando-se de todos os seus sentidos apreciou cada detalhe em sua viagem .
Pela sabedoria,construída através dos tempos, tornou-se naturalmente conhecedor de todos os segredos...
Sob o que foi observado é que vamos falar...
Sejam muito bem vindos ..
O CONDOR....

contador


contador

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Que vista a carapuça quem se der bem!

Até quando as pessoas gostam de serem enganadas?



Bom se não são enganadas é porque estão seguindo suas convicções e, estas convicções estão muito mal estruturadas ou são frutos de escolhas totalmente mal fundamentadas.


Por exemplo: muita gente diz meu melhor amigo. Existe isso? Se existe o melhor existe o pior amigo, e o pior amigo é igual ou é o próprio inimigo? Minha opinião ou é amigo ou inimigo, não existe meio termo, mas tem gente que insiste nesta classificação.


Isto me remete à uma reflexão: as pessoas estão perdendo a noção do ridículo ou então elas estão vivendo fora da realidade e acham isto muito natural.


Quero aqui apenas fazer uma análise rápida de um tipo de pessoa que mais eu tenho contato e, são as Mães que perderam filhos.


Nossa como elas são emotivas, como choram a distância e a saudade de seus filhos.


À primeira vista são supermães. Mulheres guerreira e fortes capazes de superar todas as dificuldades do mundo.


Mas, quando você começa a procurar por trás daqueles rótulos de abnegadas Mães, tudo pode mudar.


Muitas correm o dia inteirinho como verdadeiras donas de casa, e profissionais, dando verdadeiros exemplos do tipo faça o que eu digo não o que eu faço e, daí à noite, abraçam-se à uma garrafa de bebida e afogam suas mágoas, justificando que também tem direito de extravasar, e na bebedeira desenfreada acabam em lágrimas e deus Baco é que as leva para cama.


Outras, são mais recatadas, apenas fumam e se dizem possuidores de mediunidade, mas não deixam de serem possessivas, ciumentas e partem para uma briga quando ouvem alguma coisa a respeito de seu filho(a) que partiu através da violência. Sabe o que eu acho engraçado, é que estas senhoras, normalmente tem seus filhos consumidos pela violência que os criou; mortes por balas “perdidas”, que elas próprias utilizam como meio de se defenderem e de dizerem o que querem. Estas Mães estão no mesmo grupo das que cultuam o corpo e andam ornamentadas com suas tatoos e, o pior de tudo é que elas juram que lêem e estudam Kardec para se espiritualizar e batem no peito e dizem sou médium.


Eu fico aqui em minha montanha rindo sozinho, como pode haver tanta ignorância em uma só pessoa?


Será que ela não sabe que para poder cultuar o espírito deve-se valorizar em primeiro lugar as coisas do espírito e não as coisas da carne, ou da matéria? Quem será que elas pensam que enganam? Vaidade e prepotência não fazem parte do espírito, e sim da matéria podre que vai feder um dia.


Mediunidade é uma coisa séria e, não um peido que saiu do cú do mundo.


Senhoras..., minhas caríssimas senhoras, Mães, mulheres capazes de gerar, não podem querer entender ou chorar a partida de um filho, sem saber onde está a sua fé...


Tudo baseia-se na fé... no princípio da isonomia; na verdade universal de que todos somos filhos de Deus e, se isto é uma verdade incontestável, não se façam de bestas, nem de idiotas querendo trilhar um caminho mais curto na vida. Você deve entender que a perda do filho é um momento único para você se voltar para dentro de si e procurar o seu Deus e daí reconciliar-se com sua própria vida. Pois, quem segue após a morte não é o corpo sarado ou tatuado, nem as jóias, nem as viagens, nem as amizades, nem todo o poder de persuasão que ela venha a ter... pois após a morte segue o espírito livre e sua bagagem acumulada durante a vida.


E sabem o que é pior, é um espírito burro ao desencarnar que olha pra um lado e vê nada e para o outro uma carcaça velha e fedida e, ainda pergunta pra onde eu vou?


Eheheheheheheheheh! Nem o demônio gosta de espírito burro. Eheheheheheheheh!










Há quem diga que estou generalizando, mas não estou, sei que sobram algumas que não cabem neste time de jeito algum, pois não fumam, não bebem, não se tatuam, não se tornam seu desejo de consumo em um meio de vida, não saem por aí se dizendo médium, nem espíritas e, também cuidam da própria família antes de saírem fazendo caridade por aí...


Fazer caridade não é coisa do espírito, porque quem cuida do espírito se envergonha de ter que fazer pelos outros, então faz e se cala, e nunca ninguém fica sabendo que fez.


Não quero escrever mais sobre este assunto porque fico enojado só de pensar que estas pessoas acham-se as melhores mães do mundo e se colocam acima do bem e do mal. Alias a única coisa que sabem fazer é se esconderem atrás de um sorriso. Mas o que elas não sabem é que fedem tanto que não conseguem se esconder, ehehehehe.


E tem outra coisa porque colocar nomes como saudades eternas, luto, ou frases de efeito em seus perfis. Se escondem de que? OU é uma boa vidraça para aparecer?


Minhas amigas acordem, por favor acordem, não é o nome que vai justificar o amor de vocês pelos filhos; não são as frases que farão de vocês mais mães do que são. Mas o que importa também não é o consolo que você acha que está dando pra outra Mãe que perdeu o filho, que a fará ser reconhecida por Deus; porque se você não tiver merda nenhuma na cabeça, é capaz de estragar uma outra mãe que tenha.


Eu não sou nada... sou menos que um grão de areia, mas posso incomodar muito dentro de um sapato apertado.









Léo S.Bella   10/12/2009

2 comentários:

NOSSA!! COMO EU AMO A VIDA! disse...

Bom dia Léo, bravo, bravissimo,falou pouco, mais falou tudo, concordo com vc, numero, genero e grau!
Nossa amo quando vc faz analise rapido, precisos, dá aquele chacoalhão, muitas vezes acordei com suas palavras, porque senti no fundo da alma e tentei melhorar, nao sinto vergonha de colocar meu nome, nem tão pouco dizer quem sou,
sua autenticidade e verdade me deixa muito feliz, faz com que eu busque novos caminhos e horizontes, me faz sentir confiança, estimulo e força p/ continuar, nossa , amo tudo que vem de vc meu amigo e obrigado por existir! Te adoro muito e fica com Deus...

TERESA BARRA disse...

LEO,MEU AMIGO.
PARABÉNS!!!!!!
VOCÊ SEMPRE TEM A PALAVRA CERTA,E NA HORA CERTA.
VOCÊ CONSEGUE ACORDAR MUITAS MÃES,QUE ESTÃO DORMINDO NA SAUDADE,E ESTÃO DEIXANDO A VIDA PASSAR.HOJE,GRAÇAS À SUA GRANDIOSA AJUDA,E MINHA GRANDE VONTADE DE PROSSEGUIR,NÃO ME ENQUADRO NESSE TIPO DE MÃE,QUE SE ESCONDEM,NA AUSENCIA DO FILHO QUE PARTIU.HOJE,PROSSIGO EM PAZ COMIGO MESMO.SEI,QUE MEU ANISIO,NO PLANO EM QUE SE ENCONTRA,ESTÁ APLAUDINDO O NOSSO COMPORTAMENTO,EM RELAÇÃO À SUA PARTIDA.POIS AGORA,AGIMOS NATURALMENTE,SEMPRE COM MUITAS SAUDADES,ESPERANDO O DIA DO NOSSO REENCONTRO.ABRAÇOS GRANDE AMIGO.