Pesquisar este blog

As Asas do Condor


Durante muitos anos,o Condor se preparou para voar soberano pelos Ares, em todas as camadas; em todas as direções cobrindo longas distâncias, aproveitando para construir sua sabedoria...
Durante estas andanças, o mundo passou sob suas Asas e ele apenas observou, parecendo distante, porém utilizando-se de todos os seus sentidos apreciou cada detalhe em sua viagem .
Pela sabedoria,construída através dos tempos, tornou-se naturalmente conhecedor de todos os segredos...
Sob o que foi observado é que vamos falar...
Sejam muito bem vindos ..
O CONDOR....

contador


contador

domingo, 11 de outubro de 2009

ARLENE MÃE DE PETERSON, UM RECADO PRA VOCÊ... além da vida...

Foi a voz de Deus que sussurrou?
Não..., Deus não sussurra nem grita porque ele nem precisa falar para se expressar... mas quando ele se expressa para que você o entenda e, permite que falem assim:

“Minha Mãe!
Meu revés da moeda, pois, somos mais que almas gêmeas...
A tua força gerou minha vida e, tua fé minha alma...
Construí, o meu destino... e você construiu minha estrutura...
Eu fui além dos limites que impuseram a si...,
Você foi meu louro em cada momento difícil..., em cada conquista...
Você foi cúmplice de seu amor, e soube como deusa me abraçar quando parti...
Você minha mãe, muito elegante, equilibrada ainda escreve páginas de minha vida...
Você sim, foi a Arte vida que me criou...,
Eu fui apenas o que queria ser... mas,
Só puder ser, porque seu amor foi incondicional, foi verdadeiro; porque nos amamos, porque nos respeitamos, porque vivemos e morremos juntos...
E, agora restou para mim, muitas flores e orações... muitas lágrimas e muitas saudades...
E, para você minha mãe tão querida..., apenas a vida...
Não vou dizer que você é forte, porque sua força é minha fé...
E, minha fé é que você não desista dos que estão ao seu lado, porque eles apesar de tudo, ainda precisam muito de você para viver... e eu, preciso de sua alegria nesta vida para que eu possa seguir meu caminho...
Sabe aquele quadro... ah!!! o meu quadro... aquele sou eu minha Mãe, e você me fez duas vezes campeão... e, uma delas foi quando me deu a vida...
Agora só lhe peço que caminhe em direção ao nosso canto, no jardim e saboreie a brisa, além mar... então se você puder sentir os novos ventos que chegam de tão distante, poderá sentir o meu abraço que estou bem perto de si.
Peterson”


Leo Bella 11/10/2009

2 comentários:

Arlene do Peterson disse...

Peterson,
Filho da minha alma, fruto do meu ventre, amor que transcende,
Sua presença, constante em minha vida, me faz sentir tudo de forma tão mais profunda; sua presença me faz compreender com mais clareza muitos significados; sua presença, meu amor, me faz entender a magnitude do nosso Pai.
Fui escolhida para que você se formasse em mim, para que de mim recebesse o alimento que te fez viver. Fui escolhida para te amar.
Minha alma enternecida agradece sua carícia trazida pelo vento; recebo seu amor por amar somente; sua mensagem de vida me faz viver; o elo que nos une não se romperá nunca, porque ele é amalgamado pela mais forte alquimia do universo – o amor.
Eu não te fiz campeão, você sempre foi. Você veio para vencer. E venceu!
Eu só fiz aparar as arestas e te orientar enquanto você ainda precisava, porque Deus me presenteou com um vencedor. Não importa quantas vezes você subiu ao pódio, o melhor troféu você trouxe consigo – um caráter reto, um coração de amor.
Você me fez forte para muitos obstáculos, mas não me deixe, ainda preciso muito sentir sua presença para seguir em frente.
O nosso canto ainda é o nosso canto e sempre florido, irretocado.
Te amo, filho, te amo com todas forças que movem uma alma.
Que Deus continue a te abençoar para que sua luz brilhe cada vez mais límpida, iluminando tudo e todos que estão à sua volta!
**********************

Obrigada, meu amigo Léo!

celiadiciesco disse...

Que coisa linda, Arlene!
Quando devolvemos nossos filhos para Deus, eles nos levaram em seus corações. Assim, nós, mães órfãs, estamos com Deus pelo coração de nossos filhos amados, que agora já estão mergulhados na ternura divina.
Podemos dizer que há um pedaço nosso no Céu. Quando morrermos, não estaremos indo para um lugar completamente estranho. Além de Jesus ter nos prometido uma morada junto de Deus, um pedaço nosso já está em Deus.
Nós iremos nos reconhecer no Céu! O amor que vivemos, esse amor entre mãe e filho, nunca vai morrer. Amor não morre. Amor se transforma. Porque amar é acreditar que ooutro não morrerá, jamais!

Um beijo grande, Arlene!
Um beijo, amigo Léo!
Um beijo da mãe da Thata, Peterson!