Pesquisar este blog

As Asas do Condor


Durante muitos anos,o Condor se preparou para voar soberano pelos Ares, em todas as camadas; em todas as direções cobrindo longas distâncias, aproveitando para construir sua sabedoria...
Durante estas andanças, o mundo passou sob suas Asas e ele apenas observou, parecendo distante, porém utilizando-se de todos os seus sentidos apreciou cada detalhe em sua viagem .
Pela sabedoria,construída através dos tempos, tornou-se naturalmente conhecedor de todos os segredos...
Sob o que foi observado é que vamos falar...
Sejam muito bem vindos ..
O CONDOR....

contador


contador

sábado, 12 de dezembro de 2009

Natal das Mães, Natal de Santa Maria



Natal, Para muitas Mães, uma infelicidade...
Estou caminhando pela montanha desde 04h00' da manhã, a madrugada chuvosa atrapalhou muito e agora quase no alto da montanha, entro numa gruta para fazer um café... na tentativa de me aquecer.
Apanho alguns gravetos, colho água da mina e acendo o fogo; enquanto a água é lentamente aquecida, tenho tempo suficiente para repassar minhas memórias, e, até que lembro que estamos próximos do Natal.
Hoje é 11 de Dezembro de 2009, são 06h00' da manhã e, minha montanha está fria e sonolenta e, os pássaros ainda não começaram a cantar.
Enquanto preparo o coador para o café, minha atenção é chamada para a lateral da gruta, onde vejo uma imagem estampada na parede. É Virgem Maria... fico admirando a textura da pele de Maria, linda, limpa e absolutamente clara e a cada momento parece mais visível cada detalhe da Santa, então me distraio.
Terminando de coar o café, sirvo na caneca de ágata e quando vou tomar um gole;
- Olá Caminhante, não vai me convidar?
Olho na parede e o que era uma imagem feita pela água que corria por ali há muitos anos, transforma-se em Maria. Ela está linda, caminhando elegantemente, aproxima-se do bule tropeiro e se serve de café, enquanto eu fico pensando o que devo falar...
Mas a Santa parece ler pensamentos e não permite que eu me expresse atrapalhadamente, me olha profundamente, sorri e diz:
- É por conta do fim de Ano que estou aqui... todos comemoram com alegria o aniversário de meu filho, mas muitos sofrem e choram porque não estão perto do filho para comemorarem... Mas, sabe caminhante eu também durante muito tempo, não estive ao lado de meu filho, mas nem por isto me deixei cair em desgraça ou em desespero, pois minha fé foi sempre forte para não julgar ou questionar os desígnios de Deus.
- Maria, mas você é Santa, é diferente.
- Não meu amigo, não é muito diferente, sou mulher, Mãe, fui filha e criança um dia também, então meus caminhos por esta vida que você caminha agora foram dificeis também, eu não nasci Santa, aliás se me perguntassem se eu gostaria de ser Santa um dia eu diria, prefiro meu filho em meus braços, vivo e sadio, do que ser uma santa longe de poder sequer sentir o cheiro dele.
- Eu nunca pensei sobre isto, Maria.
- Nunca pensamos como será o futuro, nem quantos caminhos  teremos que seguir para chegar a um destino. Não acreditamos que o futuro possa ser completamente diferente do que poderíamos pensar ou imaginar,  até porque este caminho depende muito da mão Divina. Até a hora de meu filho nascer, eu não tinha a menor consciência de nada, segui tudo apenas por minha fé e, porque José não me abandonou um só minuto e, durante o tempo que meu filho viveu eu me ocupei de corpo e alma, para amá-lo não para ser uma Santa, mas porque era meu filho e eu me sentia muito bem sendo sua mãe e cobrindo-o de carinhos, afeto e amor...
Ouvi muitas coisas, meu amigo Caminhante, até mulheres dizendo que onde já se viu criar meu filho da forma que criei, deixá-lo solto no mundo... Mas não foi bem assim; o criei com muito amor... e, por isto tenho muito carinho por todas as Mães...
- Sabe Maria eu consigo imaginar até como foi sua vida, mas só você para dizer e contar, mas você tem algum recado pra mim?
- Recado pra você não, mas tenho uma mensagem que gostaria que você a transmitisse, por favor.

E, a Santa estende sua não e me entrega um papel e nele está escrito assim:
“Não há abandono quando se acompanha os passos do filho não apenas até onde possa vê-lo, mas até onde possa sentí-lo.

Não é necessário ver para saber, pois, as Mães, tem sentimentos arraigados e profundos que produz uma ligação eterna entre ela e seu filho.

Na imensidão deste Céu, todos os Anjos que o povoam foram filhos um dia, e muitas Mães ainda permanecem em seus mundos orando pela caminhada feliz de seus filhos...

Elas seguem sem saber o que aconteceu ou o que está acontecendo aos seus filhos e confiam apenas em suas preces e orações... Isso é fé... isto é a maior demonstração de confiança que pode existir. E, muitas vezes eu sou a portadora destas confianças todas, então tenho que ser forte e não posso fraquejar.

Mães, vocês que tiveram seus filhos ao seu lado; vocês que puderam perceber e entender como é frágil a vida humana; vocês que passaram muitas noites em claro, querendo entender porque seus filhos já não existem mais ao seu lado, aqui vai como eu pude suportar a perda de meu filho e, até vê-lo crucificado.

Quando a vida cruza com a morte e deixa de existir, é importante de algo em que se possa confiar, para que esta confiança se transforme em fé absoluta e seja forte o suficiente para nos confortar e, nos dar a certeza de que o dia seguinte será mais significativo do que o dia de hoje.

Pai, Deus todo Poderoso, Único em saber e Unipotente,

Rogo por meu filho que é seu filho também pela herança e pela vida que recebeu de seu sopro Divino, meu Deus.

Peço que sempre o cubra de bênçãos, porque doravante este será o caminho dele.

Afugentado, os males da Carne, e a matéria agora longe das influências negativas deste mundo onde a cobiça é a Mãe de todos os males, permita a ele seguir na fé e guiado por suas Mãos, Meu Deus.

Perdão pelos momentos que fraquejei em minha fé, ou que achei que poderia ser superior ao destino e não valorizei, nem enviei a ti uma Oração, mas agora, eu peço clemência  e, indulgência pela distância que me coloquei de teu Amor, Meu Pai, Meu Deus.

Amém”.
Maria, então caminha em direção à parede da gruta e transforma-se em apenas uma imagem produzida pela umidade durante muitos séculos.
A vida parece algo sinistro quando se está diante da morte, mas maravilhosamente belo quando se está diante do nascimento. A mistura destas duas sensações é que produz a harmonia durante toda uma vida.
Hoje eu desço a montanha carregando nas costas o peso de centenas de Mães que despositam confiança em meus passos, mas espero que elas também se ajudem porque de nada adianta eu me esforçar e conseguir mensagens para elas, se elas não se ajudam.
Eu sou um caminhante, um emissário, um contador de estórias que busca incansavelmente dignificar as Mães, apenas pela Luz que trazem a este mundo tão materialista.
Mas mesmo sendo apenas um mensageiro, sou humano e, também posso sentir cansaço, então quem quiser aproveitar minhas palavras para seguir adiante, sigam e se espiritualize; quem não puder, por favor não atrapalhe.

Estou distante, nunca ausente, portanto posso sentir apesar de tudo, que muita gente precisa de uma palavra, não de um caminho ou de uma direção, pois elas sabem muito e na maioria das vezes precisam apenas serem ouvidas.

Léo


Meus recados de hoje.



Tereza  Barra e ARI, pais de Anísio

Boa tarde meus amigos, a proximidade das festas mexe com todos nós, porém não alterará nada entre vocês, apenas que deve ser deixada uma cadeira para o Anísio, porque ele gosta demais de festas.

Com certeza ele estará entre vocês comungando a harmonia  reinante no Natal.



Tania Maclóvia - mãe de Xikinhu

O que pode parecer ruidoso e interminável é o vento que entra por uma porta e sai pela janela.



Eliana Baladão - mãe de Rafa

Durante o tempo que vivemos como Mãe e filho, muitas coisas aconteceram em nossa vidas e muitas vezes não nos comunicávamos, mas agora, eu, como filho e diante do Amor que lhe dedicou digo, Parabéns, minha Mãe, você está vencendo à custas de muitos sacrifícios, mas está. Fico muito feliz por isto, te amo. Rafael.



Vanessa Drika Loko Ribeiro – mãe de Rodrigo

Creio que agora podemos voltar a sentir o que existe de real entre nós. Nosso Amor. Mãe eu sei que você vai achar que é sacanagem de minha parte, mas ainda preciso muito de você... Sabe, você foi a coisa mais importante que aconteceu em minha vida. Te amo Mãe, minha querida Mãe, minha amiga meu amor.

Rodrigo.





Luz-de Luanne;

Você sabe que eu te amo mãezinha, às vezes precisamos uma da outra, você se esqueceu que combinamos de nos encontrar em nosso cantinho, RS... eu fico feliz pela Thaissa, e, nossa pelo meu irmão também, né coitadinho ele é tão ciumento eheheheheh. Paiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, ai, como te amuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu. Luanne





Célia Regina – esposa de Bráulio – pais de Thais.

Nunca houve mistérios entre nós então posso dizer que estou tão feliz, porque temos nenê novo em casa RS. Faça uma árvore bem linda... vamos comemorar. Bjs. Thais





Andréa - Mãe de Kassio.

Mãe, é estranho eu falar seu nome, eu mais gostava de seu carinho e de nem precisar falar pra você ficar do meu lado. Te amo. Tudo vai dar muito certo, viu, tenha fé.

Kassio



Adriana Cruz.

Olá, tudo bem com você? Meu irmão nunca foi muito chegado em saber estas coisas de religião e morte não, fala pra ele que estou bem. Fico muito feliz em saber que vocês estão casados. Parabéns. Nelson

Filha olha que você está relaxando um pouco hein? A pia tá cheia quando passei aí, comigo tá tudo bem, bom Natal à todos porque preciso aproveitar também minha independência. Bjs. Mamãe.

12/12/2009

2 comentários:

NOSSA!! COMO EU AMO A VIDA! disse...

Léo voce sempre nos fazendo feliz!
Obrigado por tudo, vc merece tudo de bom nessa vida!
Ficamos felizes pelo recado do Nélson e da minha mãe mais ainda...


Mãe te amo muito, fico muito feliz em saber que a senhora tá bem, que sempre me amou,se preocupou e cuidou de mim, sinto que foi e é difícil sua partida, mais eu não quero que a senhora sofra, por me ver sofrendo, quero continuar a minha vida, assim sabendo que a senhora me manda noticias, vindo me visitar sempre, continua me amando, ora por mim, torce por mim, me dando paz, amor, mandando muita luz e me fazendo acreditar em um novo dia,que após a morte continua sim tendo vida, apesar das lembranças, se vive, e procuram pelo bem maior que é a PAZ E O AMOR!


Nélson o seu irmão te ama muito, ficou muito feliz com o seu recado.
Os olhos dele se enchem de lagrimas quando fala de voce, com ele tá tudo bem, mande mais noticias...beijos

Célia Regina disse...

Que lindo texto!
Que bela oração!
É tão real que, além de senti-la, podemos visualizar o próprio caminho de Nossa Senhora! E, se fecharmos os olhos, sentimos o Seu toque suave sobre nossas lágrimas, sobre o nosso coração, numa relação estreita de profunda cumplicidade.De Amor de Mãe!
Mas é tempo de Natal...É tempo do advento, onde podemos nos preparar mais uma vez, para o nascimento do Menino Jesus.
Enxuguemos nossas lágrimas e saibamos,com alegria, receber o Deus Menino, pois é Ele que nos dará no novo ano, a força e a coragem para enfrentar os desafios, continuar a nossa caminhada, sempre na certeza de que ELE É MAIOR QUE TUDO!
O tempo pode até ser de saudade, mas é de comemoração e de muita alegria!
É também, momento propício para perdoar, refletir e permitirmos o fortalecimento do Amor dentro de nossos corações!
Um santo Natal a todas as mãezinhas!

Célia, mãe de Thaís Di Ciesco