Pesquisar este blog

As Asas do Condor


Durante muitos anos,o Condor se preparou para voar soberano pelos Ares, em todas as camadas; em todas as direções cobrindo longas distâncias, aproveitando para construir sua sabedoria...
Durante estas andanças, o mundo passou sob suas Asas e ele apenas observou, parecendo distante, porém utilizando-se de todos os seus sentidos apreciou cada detalhe em sua viagem .
Pela sabedoria,construída através dos tempos, tornou-se naturalmente conhecedor de todos os segredos...
Sob o que foi observado é que vamos falar...
Sejam muito bem vindos ..
O CONDOR....

contador


contador

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A brisa...



É infortúnio perder uma flor de seu jardim..., plantada com carinho e determinação em um espaço reduzido..., tratada com respeito, respondia com seu perfume...


É triste perder uma flor que se admira, que se vê crescer, e que precisa de rega todos os dias, e mais carinho que adubo...


É desconcertante perder uma flor do próprio jardim, ainda mais, quando não se acham as pétalas, para guardar e tentar recordar...


Fica um vazio... um verdadeiro vazio que significa muito mais que uma simples ausência, pois não é, o corpo, que perde..., mas a Alma...


Ainda que a modernidade conspire contra a existência de uma flor... ela com sua fragilidade, é capaz de romper a resistência do concreto armado e viver nos lugares mais inusitados...


Mas, mesmo assim, é muito triste perder uma flor, porque se perde a possibilidade de nascerem de seus esporos, mais e mais flores que poderiam quebrar a rigidez que a vida moderna nos impõe... e, a vida moderna ataca com metas, e suas métricas absolutas pelas quais impõe ao homem buscar perfeição em suas ações profissionais, onde as relações operam sempre em conflitos, administráveis, por gestores, frios e obtusos, capazes de andarem em seus jatos e suas máquinas reluzentes e caríssimas, mas que não sabem e não entendem que uma rosa é capaz de fazer muito mais pelos seus comandados do que toda a sabedoria administrativa que ele puder comprar.


Um suspiro profundo parece recompor as forças, mas não afasta a idéia da perda, porque a perda é sempre traumática... produz verdadeiras fendas que chegam a ferir a alma e a faz sangrar..., assim como marinheiros que singram os mares e não retornam..., ou os filhos que têm suas vidas ceifadas... prematuramente...


É muito triste e difícil caminhar pelo jardim no dia seguinte e querer entender onde foi parar a essência daquela flor que tanto bem fazia... era muito interessante caminhar pela manhã, admirando tal beleza..., até parecia que era ela a regente da cantoria dos pássaros...


Em razão do tempo tudo deverá passar, muitas pragas atacarão o jardim que ficará relegado a segundo plano enquanto se busca curar as dores da Alma, as dúvidas e, enquanto também não se esclarecer diretamente com Deus  esta questão de “dar e tomar”...


O mais surpreendente é que entre todos os que passam em frente ao jardim, caminhando pela calçada, poucos notam o jardim, e entre os que notam o jardim, muitos vêem e questionam o abandono, e ninguém, se recorda da flor, e nem sabem que um dia existiu naquele jardim uma flor belíssima capaz de enriquecer a vida de uma família toda, através de um ser humano...


Questionar as coisas, raríssimas vezes levam à algum lugar..., porque o que importa é a reflexão irrestrita e incondicional sobre o que se pode viver e não apenas sobre o que se pode ver e saber...


Mas, mesmo que ninguém se lembre, da flor, que desapareceu do jardim, e provocou este abandono, ninguém se lembra no dia seguinte a dor que você sofreu com a perda de sua flor, quiçá a perda de seu filho...


Os que procuram consolar, não são os que sentiram a perda; são aqueles que têm medo de sentir, e buscam burlar a vida para que ela não lhes traga esta desgraça para que eles administrem...


Quem sentiu na pele a perda, se recompõe vagarosamente do golpe sofrido e, muito mais lentamente busca dentro de si sanear a culpa retornando à vida...; é, pois, um regresso lento e paulatino, mas não deixará de viver porque alem de tudo está vivendo uma experiência nova longe de sua flor... distante de seu filho...


Falar sobre filhos é como falar sobre jardins e flores, eles sempre crescem, nos fazem viver entre espinhos, nos fazem refém de seus perfumes, sentir cúmplices de seus amores e de suas cores e, nos tornam responsáveis pelas ervas daninhas que não arrancamos, para que eles vivam e possam ser livres e admirados, produzindo os mais variados efeitos na natureza...


Então quando se perde uma flor, que se ama, se perde o ritmo na vida e, isto nos faz sentir como se fossemos apenas uma brisa atravessando uma tempestade..., mas a tempestade pode ter a maior fúria, que nunca conseguirá desfazer o que somente uma brisa é capaz de fazer...


No exato ponto que este texto provoca lágrimas, ele provoca lembranças e reflexões... e um questionamento sobre a própria vida e muda o sentido de tudo o que se viveu, porque as escolhas doravante serão outras, e por conseguinte novas questões haverão de habitar os seus dias no futuro, mas o importante é apenas saber que o resto de seus dias serão vividos no futuro e, que sempre há a possibilidade de você tratar e curar suas feridas com a sabedoria que deverá acumular...


Meu jardim está..., repleto de flores...


Todos os pássaros do mundo cantam e fazem revoadas intermitentemente... e, é, nas asas destas aves que caminham os sonhos que refrigeram minha alma porque afinal falo a língua dos Anjos, em minha montanha mágica...












Léo





MEUS RECADOS DE HOJE!

Ari, meu caro amigo, consiga um pedacinho de chão, ou mesmo um vaso e plante uma flor, e cuide dela com carinho, afeto, afeição e todo o amor que um pai pode ter, e terá uma surpresa, porque ela responderá a você como os filhos retornam aos pais o amor recebido, com muitas alegrias... Tania!!!, eu sei que você limpou seu jardim, e está reformulando tudo o que existe dentro e fora..., porém, existem algumas ervas daninhas que não podem ser arrancadas, apenas controladas..., pois nem tudo que incomoda você, prejudica a vida...



Maria!!!, não se pode ter tudo na vida, mas é possível viver muito bem; para tanto, basta compreender quem determina os seus passos (se você ou outra pessoa) e seja coerente com sua vida, pois amar além do que se pode viver, é fatal para os que entendem o Amor como forma de estar bem... e portanto precisam estar “pingando” luxurias para ser feliz...

De qualquer forma é preciso viver, mas nunca esquecer que o carrasco e o carcereiro do calabouço que existe dentro de você é você mesma...



Olá Vivi!!!, minha anjinha querida, tudo pode parecer possível num instante e, em outro parecer impossível, então deixe de imaginar e creia que tudo é possível para você..., ainda que você tenha que lutar muito para conseguir...



Olá Célia, fiquei muito lisonjeado pelo poema que você me presenteou... deixei em meus depoimentos... gostaria de ter todas as qualidades que você supõe, mas agradeço.



Ana Luisa, minha querida leoa dourada, você a cada dia me surpreende mais e mais com a força interior que você tem para lidar com crises e problemas familiares..., tenho muito o que aprender com você...

Léo Bella 17/09/2009

2 comentários:

analusarno disse...

Imagine só Léo...Todos nós aprendemos mesmo é com a vida e seus fatos, mesmo pq ninguém nasce sabendo,nao é mesmo???
Descobri tb que a gente só consegue aprender quando nos damos esta oportunidade.Acho que isso é sabedoria, um aprendizado constante.
Obrigada pelo carinho de sempre!!

Anjinha_sjc disse...

Boa madrugada,querido mestre!!!Não tinha visto isso durante o dia e me surpreendi,pois hoje vi que se tenho fé e creio que eu posso....,eu vou lutar para conseguir....Agradeço muito o carinho e suas orações...
Beijos em seu coração,meu querido e adorado mestre!!!
A cada dia que passa aprendo,mais e mais com o senhor....